1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

“Toda a gala foi memorável e fica para o resto da minha vida”

A Quinta da Boucinha, que comemora o 26º aniversário, recebeu pelo 2º ano consecutivo, o Troféu Audiência de Gastronomia e Lazer, na XI Gala Audiência, que ocorreu em abril, na Ribeira Grande, São Miguel, Açores. O espaço fica situado em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia, e tem como gestores, o Arquiteto Rui Caldeira e a Drª Odete Caldeira. Numa entrevista exclusiva ao AUDIÊNCIA, o Arquiteto Rui Caldeira falou sobre a importância da atribuição do prémio e sobre um possível negócio na Ribeira Grande.




Explique-me, Arquiteto, o que é que sentiu ao ser distinguido pela 2º vez consecutiva com o Prémio de Gastronomia na gala do Audiência.
Senti uma satisfação enorme. Então, um prémio, vindo do jornal Audiência e do seu diretor, é sempre excelente, dá prestígio à casa, dá nome, ajuda-nos a sobreviver e a estar neste mundo.

E o facto de ter subido ao Teatro Ribeiragrandense, o que é que isso significa ter sido na Ilha Verde.
Gostei imenso de estar na Ribeira Grande, o próprio auditório é fantástico. Toda a gala foi memorável e fica para o resto da minha vida.

Neste momento, existem voos de baixo custo que ligam o Continente e a Ilha de S. Miguel. O que é que a Quinta da Boucinha tem a oferecer àqueles portugueses que vivem nos açores e que visitam o Norte de Portugal, nomeadamente Porto e Vila Nova de Gaia.
Temos um espaço que é marcante nesta zona e também a nossa comida tradicional com muita qualidade.

Quais são as especialidades que aqui se podem encontrar para além, do ambiente paradisíaco do exterior, e do próprio interior, que é um edifício do século XVIII.
O Bacalhau à Boucinha, que é um bacalhau com migas de broa e batata assada, e a nossa Vitela à Boucinha, que consiste em nacos de vitela também com batata assada.

Estamos em vésperas de comemorar o 26º ano de existência desta casa, qual a perspetiva para o futuro?
A perspetiva é estar aqui outra vez , quanto mais não seja, daqui a 24 anos para festejar as bodas de ouro da Quinta da Boucinha.

A ambição é manter o que existe ou fervilham ideias para ainda ir mais além
Existem algumas ideias, mas, como há situações que não são fáceis de concretizar, não só por questões financeiras mas, muitas vezes por muita burocracia. Apesar disso, não quer dizer que não possa haver algumas mudanças no futuro, como é evidente.

Notei que, quando esteve na Ribeira Grande, sentiu algum êxtase e algum interesse em eventualmente levar uma réplica da Quinta da Boucinha para o concelho.
Sim, foi uma situação que nos fascinou a nível de negócio na Ribeira Grande mas, nunca se sabe, está-se a tentar e pode ser que um dia se concretize alguma coisa.

Também no Facebook

Últimas