1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

RANCHO FOLCLÓRICO NOSSA SENHORA DO MONTE: "Tentamos dignificar as tradições dos nossos antepassados"

No passado dia 20, o Rancho Folclórico Nossa Senhora do Monte de Pedroso realizou aquela que foi a 27ª Desfolhada do Resto. Uma tradição que os elementos do grupo tentam recriar com o maior rigor possível, para transmitir ao público os costumes de antigamente. “Sou muito exigente no trajar”, revelou Manuel Pereira da Silva, presidente e fundador daquele rancho. No final, houve castanhas, pão e vinho para todos.

 

Os grupos chegaram de vários locais, de candeeiro na mão e a cantar, para ajudar o dono da eira a desfolhar as espigas de milho, perante os olhares do público – curiosos, amigos e colegas de outras coletividades- que se deslocou à sede do Rancho Folclórico Nossa Senhora do Monte de Pedroso, na noite fria do passado dia 20.

É assim a recriação da “Desfolhada do Resto”, há 27 anos, desde que o grupo foi fundado por Manuel Pereira da Silva. Ao longo da representação do costume, os pormenores não são esquecidos e o presidente do rancho vai relatando-os à assistência: o homem de cara tapada que vai verificar se a filha ou a namorada estão a trabalhar, os abraços a quem encontrar o milho-rei, a indumentária dos participantes, entre outros. “Sou muito rigoroso no trajar”, sublinha Manuel Pereira da Silva, explicando que só permite “calçado de sola e roupas de trabalho”. “Tentamos ser o mais rigorosos possível, para transmitir a quem está a assistir as tradições que o nosso povo nos deixou”, refere o responsável, acrescentando que o objetivo é “dignificar as tradições dos nossos antepassados”.

No final da labuta, o dono da eira oferecia castanhas, vinho e pão aos trabalhadores, costume que o Rancho Nossa Senhora do Monte também não esqueceu, oferecendo os petiscos a todos os presentes. 

Também no Facebook

Últimas