1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Angra do Heroísmo: Rastreio do cancro colo retal já chegou a 10.700 Açorianos

O Secretário Regional da Saúde afirmou  em Angra do Heroísmo que o Rastreio Organizado do Cancro do Colo e Reto dos Açores (ROCCRA) já permitiu rastrear cerca de 10.700 Açorianos, acrescentando que terá início ainda este ano nas ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa.



Luís Cabral, que falava na abertura da reunião regional da Sociedade Portuguesa de Coloproctologia, destacou a importância dos rastreios organizados para uma deteção atempada da doença.

O Centro de Oncologia dos Açores (COA) iniciou o ROCCRA em 2014, como projeto piloto, na ilha do Faial, tendo-se estendido posteriormente às ilhas do Pico, Flores, Corvo, Santa Maria e São Miguel.

Nas ilhas em que o rastreio está na fase final da primeira volta, a taxa de participação foi de 46,7% no Faial, 48% no Pico, 21% nas Flores, 17% no Corvo, 40% em Santa Maria e 44% nos concelhos de Nordeste e Povoação, na ilha de São Miguel.

Segundo os dados do COA até 30 de setembro, foram inscritos para a primeira volta do ROCCRA cerca de 69.700 utentes, dos quais mais de 24.600 foram convidados a fazer o rastreio, que foi consentido por cerca de 10.700 utentes, o que representa uma percentagem de 43,4%.

Também no Facebook

Últimas