1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

O que é o Espiritismo? - Mundos de Regeneração

- Exacto.
- E nesse tipo de mundos, que características se poderão observar?
- Em primeiro lugar, são mundos de transição para outros mais evoluídos?
- Transição?
- Sim. Imagina um local de descanso após um longo trabalho.
- Oh, disso eu gosto, de descanso!

 


- Não é bem desse que estás a pensar. De facto, há descanso mas não da forma como hoje o entendemos. Para compreenderes melhor, num mundo de regeneração o mal já não domina mais. Existe ainda alguns desvios à Lei mas o bem, esse é o que prevalece e domina.
- Então…
- O tal descanso tem mais a ver com a ausência das nossas frequentes angústias, preocupações e tristezas maiores. Como estaremos, espiritualmente, mais evoluídos, seremos menos materializados e mais moralizados. Ou seja, descansaremos mais em relação a todos aqueles estados emocionais menos agradáveis que, hoje, sentimos com muita frequência.
- Dados os nossos apegos.
- Sim e voltamos ao mesmo, ao nosso egoísmo que teimamos em alimentar.
- Nesses mundos haverá doenças?
- Sabes que quanto mais evoluídos nos tornarmos, mais compreenderemos o que Jesus nos ensinou e colocaremos em prática toda essa teoria já assimilada e entendida. Sendo o Espírito o comandante e o corpo o seu instrumento, quanto mais equilibrado estiver o “líder” tanto melhor tratará sua ferramenta de trabalho.
- O corpo.
- Sim. Outra questão: Os hospitais só existem porque há doentes.
- Então isso também se aplica aos estabelecimentos prisionais.
- E às casas de saúde mental e lares da terceira idade.
- Mas, todas essas instituições deixarão de existir?
- Eu não disse que o Mal estava completamente erradicado. Eu disse que o Bem dominará!
- Então, os Tribunais também.
- Lógico. Tudo isso existe, numa primeira fase, para que possamos aprender a nos disciplinar, de fora para dentro.
- Da legislação humana à legislação divina…
- Que está gravada na nossa consciência. Aprendamos enquanto “andamos” por aqui para observar bem tudo o que nos acontece.
- Os efeitos?
- Sim, todas as consequências dos nossos actos. Através da compreensão ou da dor, chegaremos lá.
- Ou vamos a bem ou vamos a mal.
- É mais ou menos isso. O crescimento doí, meu caro.
- E quanto mais apego maior a dor.
- Com toda a razão. Já sabemos bem o que fazer daqui para a frente.
- Estamos à espera de quê?
- De colocar em prática a nossa vontade!

          (continua)