1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

RallySpirit-Altronix: Veiga e Barbosa vencem na dança da chuva

A marginal de Vila Nova de Gaia foi ponto de partida para dois dias recheados de emoções e adrenalina, com milhares de pessoas “viajando no tempo” ao conviverem com carros e pilotos que escreveram a História de uma das modalidades que mais atrai os fãs Portugueses, os Ralis.

 

Votado ao sucesso desde o primeiro momento, esta segunda edição do RallySpirit – Altronix reuniu cerca de 100 equipas, a maioria das quais se apresentou à partida com carros verdadeiramente icónicos e carregados de história, de entre os quais se destacava o do ex-Bicampeão do Mundo de Ralis – Miki Biasion, o fabuloso Lancia 037 Rally. Mas o plantel apresentava ainda muitos outros motivos de atracção, tais como os Lancia Delta Integrale, os Alpine-Renault A110, os Renault 5 Turbo, Fiat 131 Abarth, Porsche 911, Audi Quattro, os Ford Escort MkI e MkII, os VW Golf GTi, os Opel... e todos os outros que trouxeram a esta grande festa, 50 anos de História da modalidade, divididos entre as categorias “Spirit” e “Históricos”.

Não só as máquinas eram pólo de atracção, pois as mesmas eram pilotadas por um leque de pilotos com currículo de luxo e oriundos de várias disciplinas do desporto automóvel, desde os Ralis à Velocidade, passando pelo Todo-o-Terreno e de entre os quais sobressaía o piloto ‘convidado’ e Bicampeão do Mundo de Ralis, Miki Biasion, representando a expressão máxima em termos de popularidade e de química com os adeptos dos ralis.

Na edição deste ano, a prova organizada pela Xikane e dirigida desportivamente pelo Clube Automóvel de Santo Tirso, revelou-se, então, um assinalável êxito, fruto também das opções de direccionar o rali para Vila Nova de Gaia, onde a partida simbólica foi efectuada na zona ribeirinha pelo Vereador Dr. Guilherme Aguiar, com posterior subida até ao Quartel da Serra do Pilar na noite de sexta-feira, a revelar-se como um dos pontos altos do evento, já que aí se concentraram largos milhares de espectadores.

Do quartel da Serra do Pilar a ‘caravana’ seguiu até à região do Coronado, para que aí se desse início à parte competitiva da prova, com Filipe Barbosa (Históricos) e Pedro Leal (Spirit) a serem os mais rápidos no ‘aquecimento’ das máquinas para o muito que havia a correr ao longo do dia de sábado.

O repouso dos ‘guerreiros’ teve lugar em S. Romão do Coronado, localidade de onde se iria partir para a disputa das restantes seis especiais classificativas da prova, uma tripla ronde por ‘Serra’ e ‘Coronado’, onde o que não faltou foi emoções e sensações fortes na luta pela vitória de ambas as categorias em liça.

Durante a manhã de sábado a dupla Pedro Leal / Isabel Ramalho (Mitsubishi Lancer EVO VI) foram paulatinamente ganhando vantagem sobre os seus mais directos adversários, vindo a terminar esta fase da prova com 13,5s de vantagem sobre Eduardo Veiga e já mais de um minuto e meio sobre o BMW de Paulo Silva. Entre os concorrentes à Categoria “Historic” era Miki Biasion quem liderava, ‘escortado’ por Filipe Barbosa (+29,3s) e Rui Azevedo (43,2s).

A passagem pela primeira especial da segunda ronde quase nada alterou num panorama que iria sofrer importantes alterações com o aparecimento da chuva nas duas derradeiras classificativas, ao longo das quais se assistiu a uma autêntica revolução na classificação geral e na das duas diferentes categorias.

E foi sob adversas condições atmosféricas que os Ford Escort assumiram o protagonismo, com a dupla Filipe Barbosa / Bia Pinto (Ford Escort MkI) a ‘roubar’ uma vitória quase certa à dupla ‘convidada’, Miki Biasion / Mário Castro (Lancia 037 Rally). O derradeiro lugar de pódio nos “Historic” acabou na posse da dupla Pedro Couceiro / António Duarte (Opel 1904 SR).

Também na categoria “Spirit” e na classificação geral se vieram a verificar mudanças de última hora, com a dupla Eduardo Veiga / Justino Reis (Ford Escort MkII) a ascenderem à liderança na penúltima especial, vencendo e assim conquistando o seu melhor resultado da temporada, relegando Pedro Leal para a segunda posição, enquanto o derradeiro lugar de pódio era assegurado pela dupla Paulo Silva / Sandra Fonseca (BMW M3).

E foi sob intensa chuva que se chegou ao final de ‘festa’, com uma fantástica prova de ‘Slalom’ que se correu no Quartel da Serra do Pilar em Vila Nova de Gaia e que deu um tónico ainda mais revivalista à prova, ressuscitando uma das tradições perdidas dos ralis dos anos 70 e 80, num palco ao qual se espera regressem as emoções da próxima edição deste espectacular evento, se possível sem endereçarem convite a S. Pedro.

Apesar de «derrotado», Miki Biasion, o único piloto que até hoje venceu o Rali de Portugal três vezes consecutivas, fez questão de salientar com muito desportivismo e satisfação no regresso a Vila Nova de Gaia... “Foi ótimo regressar a Portugal e confirmar que continua a existir uma enorme paixão pelos ralis. Adorei a prova, as classificativas e todo o ambiente que está à volta deste RallySpirit. No capítulo desportivo tudo correu bem, apenas fomos surpreendidos pela chuva na parte final da prova, numa altura em que o Lancia 037 estava com pneus para piso seco, o que nos obrigou a reduzir fortemente o ritmo. Mas os ralis são mesmo assim mesmo!”

Para Pedro Ortigão, responsável da Xikane, e em jeito de balanço, a realidade acabou por corresponder às expectativas que se geraram à volta da prova: “este ano demos um passo importante em termos de afirmação do RallySpirit, tanto a nível nacional como internacional, e todos os pilotos reconheceram mérito à prova. A participação do Miki Biasion e a forma como conduziu o mítico Lancia 037 deu um sabor especial ao rali, mas o facto de termos quase uma centena de concorrentes e tantos espectadores na estrada, que tanto tem acariciado esta prova, também mostrou que a aposta foi ganha. Sentimos, contudo, que há ainda espaço para melhorar e, por isso, em 2017, esperamos poder apresentar um rali ainda mais atrativo”.

Terminaram a prova 49 equipas (38 Historic e 11 Spirit), mais as formações convidadas ao espectáculo ‘extra’, formadas por Carlos Vieira / Jorge Carvalho (Citroen DS3 R5), Vítor Pascoal / Martim Azevedo (Porsche 911 GT3) e Ricardo Teodósio / P. Ribeiro (Mitsubishi EVO IX).

Também no Facebook

Últimas