Novos balneários do Clube Desportivo do Marco já são uma realidade

  • Imprimir

Depois de anos a sonhar com uns balneários decentes para os seus atletas, o Clube Desportivo do Marco viu, finalmente, o sonho concretizado. Com a ajuda da Junta de Freguesia de Santa Marinha, a direção do clube acredita que pode fazer ainda melhor e admite que não esperava outra coisa do presidente da Junta. “O presidente faz o que promete”, garantiu Sérgio Soares.

 

O passado dia 12 de janeiro foi de festa para o Clube Desportivo do Marco. Depois de anos a sonhar com uns balneários com condições suficientes para os cerca de 40 atletas federados do clube, esse desejo tornou-se realidade graças à ajuda preciosa da Junta de Freguesia de Santa Marinha.

“O presidente da Junta prometeu e cumpriu, como sempre. Podiam ser maiores, é verdade, mas a Junta não podia estivar mais porque isto é particular e a pessoa em causa não autorizou. Contudo, é uma obra muito importante para nós porque havia dias em que isto era um caos. Agora já tem as condições que pretendíamos e penso que os atletas vão retribuir uma vez mais em termos de resultados o que a Junta tem feito por nós”, afirmou ao AUDIÊNCIA o presidente do clube, Sérgio Soares.

Apesar de as condições que existiam não serem as ideais, já que o espaço era em madeira e muito apertado, Sérgio Soares destaca que os resultados sempre apareceram e garante que irão continuar a aparecer. “Os resultados têm sido sempre bons, ainda no passado dia 5 os benjamins sagraram-se campeões regionais em Paredes, e isto acontece porque nós também levamos as coisas a nível profissionalizado. E os atletas têm noção que para conseguirmos alguns apoios - que não são muitos, neste momento, praticamente é só a Junta que nos apoia – temos de apresentar resultados”.

Por seu lado, Joaquim Leite, presidente da Junta de Freguesia de Santa Marinha, enalteceu o facto de o Clube Desportivo do Marco levar “bem longe o nome de Santa Marinha e de Vila Nova de Gaia” e garantiu que a Junta que lidera tudo fará para continuar a apoiar as instituições da freguesia, embora admita que esta foi uma “obra muito difícil”.

“Nunca pensamos que as condições dos balneários eram as que encontramos quando visitamos o espaço. Agora parece que esticou, que passou para o dobro do espaço. Não foi fácil, teve de haver capacidade técnica para se fazer mas agora sentimo-nos orgulhosos e satisfeitos. Estamos sempre à vossa disposição e espero vitórias da vossa parte porque os grandes atletas têm de ter capacidade de sofrimento e sacrifício”, afirmou Joaquim Leite.

A cerimónia de inauguração dos novos balneários do clube contou com a presença de cerca de duas dezenas de atletas, que prestaram uma pequena homenagem a Joaquim Leite, bem como dos Mareantes do Rio Douro.