1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Solistas de bandolim e cavaquinho no grande palco do Festival Cordas

O Festival Cordas proporcionou uma semana de atividades na vila da Madalena, ilha do Pico, levando a música e os instrumentos de corda a todas as escolas. Esta primeira edição do festival de músicas do mundo encerrou no fim de semana com grandes concertos na Praça da Madalena.



O palco acolheu, entre outros artistas, os solistas Amadeu Magalhães e Wilson Medina. "Esta é a forma de darmos destaque a mais instrumentos da nossa terra," diz Terry Costa, o diretor artístico da MiratecArts, a entidade organizadora do festival. "Assim, entre as apresentações de grupos, conseguimos ter um solista que nos traz o seu estilo único de tocar um instrumento de corda."

Na sexta à noite, o bandolim de Wilson Medina vai tinir as suas cordas na ilha montanha. Wilson Medina voltou ao Pico apenas há dois anos, depois de uma carreira como enfermeiro na Bélgica. "Tocar bandolim para os doentes e ver as suas reações, os sorrisos que lhes trazia, esses foram os melhores momentos do meu trabalho," conta o músico que recebeu um bandolim como presente da sua esposa. Este bandolim agora apresenta-se em vários projetos, projetos que o leva a bares pela ilha e a festivais de outras ilhas, Continente e até a Bruxelas, onde gravou com Ynot Silveira.

Sábado à noite é a vez de Amadeu Magalhães subir ao palco principal com o cavaquinho. Amadeu Magalhães é um músico poli-instrumentista especializado em instrumentos populares portugueses. Já participou em dezenas de gravações com artistas de renome e também em concertos por festivais do mundo inteiro. Escreveu o manual prático, Introdução ao Cavaquinho Português, e o seu último trabalho discográfico, O Cavaquinho do Amadeu, é um CD de referência. No Festival Cordas vem apresentar-nos uma diferente forma de tocar o cavaquinho português, demonstrando o resultado de anos de estudo em redor deste instrumento.

Também no Facebook

Últimas